https://www.poetris.com/
Poemas -> Amor : 

Para todos sempre

 

Poesia, não me abandones
És a única que me resta
A que me faz não ter medo de encarar os holofotes
Cada dia que passa, mais isso se manifesta

Não digo isto para parecer bem
Mas sim, do coração
Sem ti eu não era ninguém
Mais um como tantos outros, sem direcção

Se tu também me amas
Olha para mim
Não quero fazer filmes de terror ou dramas
Até porque ainda é muito cedo para entrar em chinfrim

Na minha rua
Todos baixam a cabeça
Em vez de irem à luta
Como foi o Eça

Ambos temos algo de semelhante
Vemos na escrita um porto de abrigo
Como uma espécie de cavaleiro andante
Que nos livra de todo perigo

Não sei o que me reserva o futuro
Mas tu também não queres saber
Apoias a 100% este ser imaturo
Que a cada dia que passa mais se recusa a crescer

É de alguém assim
Que eu preciso na minha vida
Não, de alguém que diga que é o fim
Só porque eu ainda não desempenhei uma lida

Podem não tomar conhecimento
Mas acreditem que está mesmo à vossa frente
Todas estas belas palavras que proclamo com muito sentimento
São elas que preenchem a minha mente!

Não me fazem ficar quieto
Como dizem as más-línguas
A todo instante são o meu dialecto
Nunca me deixam à míngua

Inspiração, agora que te encontrei
Tu resolves dizer-me adeus
Será que não vês que eu já sou um rei
A cada vez que cruzo meus lábios nos teus

Sem ti
Diz-me quem eu era
Pois eu nunca me senti
Tão mas tão bera

Só de pensar
Ficar sem escrever
Até se me corta o ar
Meio caminho andado para desfalecer

Encontro-me na corda bamba
Todos os cenários possíveis encontram-se no cimo da mesa
Agora, feliz para caramba
Tua vinda trouxe-me firmeza

Nesse momento somos capazes
De mostrar
Que somos uns ases
Na arte de amar

Juntos, somos um só
Não importa que tenham um batalhão
Reduzimos-vos a pó
Somos um turbilhão!

Um turbilhão de emoções!
Caso para dizer que somos inconstantes
Hoje, uns autênticos quebra-corações
Amanhã, os maiores amantes

Esperem tudo
Quando se fala de lirismo
Façam uma visita de estudo
Perguntem-se pelo personalismo

Deixo-vos com a seguinte questão
O que fariam se tivessem uma paixão
Da mesma forma, ela vos deixasse na mão?
Não iriam querer recuperá-la até à exaustão?!

Inspiração, agora que te encontrei
Tu resolves dizer-me adeus
Será que não vês que eu já sou um rei
A cada vez que cruzo meus lábios nos teus

Open in new window

 
Autor
joao20
Autor
 
Texto
Data
Leituras
166
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.