https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Vem Cá

 
Cadê a coragem da menina que sorriu
E me ofereceu cerveja?

Sábado à noite
E lembrei-me daquela vontade,
Aquela escondida e suja
Que ninguém nunca ousou dizer em voz alta.

Cerveja gelada, sal do corpo suado
Lambidas e mordidas,
Sugando e mordendo devagar.

Sei que quer puxão de cabelo,
Mordida na coxa
E tapa na cara.

Vai negar que está com saudade de mim,
De ser chamada de puta, cachorra. Gostosa.

Quer me encarar ainda hoje,
Pedindo um beijo suave
Sem que tire os dedos de dentro de ti.

– Calma, esse é só o primeiro da noite.

Sorrir e beijar,
Vai dizer que a noite é curta
Mas eu ficava contigo até Heineken acabar.


M.Cardoso

 
Autor
Mário Cardoso
 
Texto
Data
Leituras
235
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
IsabelRFonseca
Publicado: 06/05/2018 10:55  Atualizado: 06/05/2018 10:55
Colaborador
Usuário desde: 25/05/2013
Localidade: Algures em Portugal
Mensagens: 2722
 Re: Vem Cá
um abraço Mário Cardoso