https://www.poetris.com/
Poemas : 

Saudade

 


Saudade
Desate o nó da saudade
Que faz morada no peito
Não sofra assim desse jeito
Matando a felicidade
Sofrer demais é maldade
Liberte da sepultura
Alma presa em tortura
Não viva tão descontente
Abra o peito levemente
Saudade quer ter soltura.


Solte saudade malvada
Deixe que ela vá embora
Quem dorme com ela chora
Não vê nascer a alvorada
Tem no peito uma espada
Que fere toda criatura
Viva uma nova aventura
Cultive fé novamente
Abra o peito levemente
Saudade quer ter soltura








A poesia corre em meu sangue
Como a água corre no rio
Sem ela sou metade de mim
Meu nome é fruto de poesia.





 
Autor
Lucineide
 
Texto
Data
Leituras
75
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.