https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Apocalipse

 
Nas ásperas caminhadas da vida
se tolhem os acicates supridos,
naufragando na baía esquecida
entre tantos sonhos adormecidos.

São vãs as palavras reconfortantes
desembainhadas à toa, sem pensar,
se esgrimam mechas dilacerantes
ante o aportar de cada penar.

Saem luzes do céu de modo brusco
vil contaminação em lusco-fusco
desencadeando tristeza sem fim.

Pelos gritos estrebucham os gestos
todos fogem em movimentos lestos…
então, alguém grita: - Esperem por mim!

António MR Martins


António MR Martins
Tem 11 livros editados. O último título "O tempo também arde", Emporium Editora, 2018.
Membro do GPA-Grupo Poético de Aveiro
Sócio n.º 1227 da APE- Associação Portuguesa de Escritores

 
Autor
António MR Martins
 
Texto
Data
Leituras
1140
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.