https://www.poetris.com/
Poemas : 

anjo 3

 
ASAS III
Autor: Carlos Henrique Rangel

De novo minhas asas
Me despertaram o sono...
Não sei quantos voos
São necessários para fazer um anjo...
Nem sei se quero...
Apenas abro os olhos
E as asas na escuridão...
Vejo outros seres alados na madrugada
E nossas asas se tocam com delicadeza...
As cores...São tantas...
Mensagens são ditas
Repetidas
Digeridas
Traduzidas...
O vento da noite facilita o voo...
Como é clara a escuridão da noite...
Minhas asas são bailarinas
E dançam silenciosas
As músicas do mundo.
Bato as asas e visito as intimidades.
Minhas asas
Me incomodam na cama...

 
Autor
PROTEUS
Autor
 
Texto
Data
Leituras
127
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.