https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Introspecção : 

Por que eu vim?

 
Tags:  pensamentos    espertalhões    incoentes  
 

Eu venho de muitos anos e nem sei por que venho,
Com um grito do passado para o futuro que trago.
Não sei tudo o que perdi e o que agora eu tenho
Não sei se sou um profeta ou talvez seja um mago.

Em nossa vida pregressa aprendemos no dia a dia,
Nem sempre se pode afirmar o que é certo ou errado.
Seres humanos se parecem, mas nem todos são iguais,
Uns são sábios para uma ciência e para outra tapados.

Eu já percorri este mundo, desde o Norte até o Sul.
Quem nasce para ser bom dificilmente fracassa
E quem tem má intenção bem pela vida não passa.

Se o povo fosse mais culto o mundo seria bem melhor.
Não haveria espertalhões que enganam os inocentes.
Trabalho, escola e comida haveria para todos viventes.

Maringá 15.04.08


verde

 
Autor
João Marino Delize
 
Texto
Data
Leituras
1506
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.