Poemas : 

Até onde o olhar me sobra

 




Ajeito o espelho e deixo
que o tempo se desdobre em paisagens e destinos
até onde o olhar me sobra.

Dilui-se na lonjura o arvoredo
e é quase vã a esperança de encontrar
a margem da planura
onde
por esta altura
profundo e quente o silêncio cantaria.

Subtraio ao chão que piso o pensamento
e neste viajar entre espaços imprecisos
e pedaços de incertezas peregrinas
deslizo os dedos pela luz das madrugadas
ou memórias rendilhadas de charneca e neblinas.

Ajeito o espelho. O gesto é vagaroso e delicado
a consertar as horas
peça a peça
a (re)lembrar o tempo
que recomeça.

E é neste pó de verão que
hoje
eu prossigo o meu percurso.





 
Autor
maria.ana
Autor
 
Texto
Data
Leituras
482
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
38 pontos
10
6
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Aline Lima
Publicado: 21/08/2023 16:47  Atualizado: 21/08/2023 16:47
Usuário desde: 02/04/2012
Localidade: Brasília- Brasil
Mensagens: 649
 Re: Até onde o olhar me sobra
Olá Maria.ana,

Gostei muito sua abordagem contemplativa e única. A imagem do espelho ajustado e a fusão do arvoredo na distância criam um ambiente de reflexão profunda.
A viagem entre espaços imprecisos, onde memórias se entrelaçam, é retratada com sensibilidade. O gesto lento de ajustar o espelho e a conexão com o recomeço do tempo acrescentam uma delicadeza especial.
Saudações.



Enviado por Tópico
Barbozza
Publicado: 22/08/2023 02:16  Atualizado: 22/08/2023 02:16
Membro de honra
Usuário desde: 24/07/2009
Localidade: Brasil - Alagoas
Mensagens: 1575
 Re: Até onde o olhar me sobra
maria.ana, a cada versos a respiração afuguenta, as resposta que o poeta busca em cada universo, pausar a solidão-, abraço.


Enviado por Tópico
Alemtagus
Publicado: 23/08/2023 17:04  Atualizado: 23/08/2023 17:04
Membro de honra
Usuário desde: 24/12/2006
Localidade: Montemor-o-Novo
Mensagens: 3146
 Re: Até onde o olhar me sobra p/ maria.ana
Gosto da alegoria do espelho, que não me perguntem o porquê, gosto simplesmente de me perder nas imagens que ele me deixa do passado e de um futuro que não vislumbro, mas sonho.
Olhar para o espelho e ver o que está atrás ou que ficou para trás, dá uma sensação de poder indescritível, porém frágil.


Enviado por Tópico
Abissal
Publicado: 24/08/2023 23:47  Atualizado: 24/08/2023 23:47
Membro de honra
Usuário desde: 27/10/2021
Localidade:
Mensagens: 580
 Re: Até onde o olhar me sobra
Gostei da leitura, como sempre.

"E é neste pó de verão que
hoje
eu prossigo o meu percurso."
Abraço


Enviado por Tópico
rosafogo
Publicado: 25/08/2023 10:43  Atualizado: 25/08/2023 10:43
Usuário desde: 28/07/2009
Localidade:
Mensagens: 10549
 Re: Até onde o olhar me sobra
«deslizo os dedos pela luz das madrugadas
ou memórias rendilhadas de charneca e neblinas»

Que beleza deixo-me levar nas tuas palavras e vou sonhando!
Um prazer ler-te!

bj.