https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Sociais : 

Esquinas promíscuas

 
Não há barulho na rua,
nem barafunda
nem miragens.
O silêncio dormita
um espaço vazio,
no seio da noite crua.
Numa esquina de família
uma mulher tão vestida
como nua,
conversa com ele
estranha e alucinada,
num corpo breve e distante
que se compra fácil
no bocejar de duas fantasias.

 
Autor
emiliocarlos
 
Texto
Data
Leituras
820
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.