Poemas -> Góticos : 

Rosa Nocturna

 
Floresce por dentro da imensidade
Como um sorriso plantado nos olhos do infinito
E revolvido em lágrimas de sangue.

Dorme na minha pele a voz de um grito,
O cântico do abismo adormecido na voz
Da rosa que desfalece por dentro do meu peito.

Fenece no silêncio de um soturno torpor,
Fúnebre pedra tumular de espelhos
Repousando sobre a putrefacção dos séculos…



Semper Fidelis...

Carla Ribeiro

 
Autor
Carla Ribeiro
 
Texto
Data
Leituras
1102
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
3
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 17/01/2009 22:44  Atualizado: 17/01/2009 22:44
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 10301
 Re: Rosa Nocturna
Profundo e belo!
Gostei.
Vóny Ferreira

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 17/01/2009 23:12  Atualizado: 17/01/2009 23:12
 Re: Rosa Nocturna
Olá, Carla.

Triste, mas belo.

Beijos
Ulysses

Enviado por Tópico
GlóriaSalles
Publicado: 26/01/2009 21:09  Atualizado: 26/01/2009 21:09
Colaborador
Usuário desde: 28/07/2008
Localidade: Flórida Pta-SP
Mensagens: 2514
 Re: Rosa Nocturna
"Floresce por dentro da imensidade
Como um sorriso plantado nos olhos do infinito"

Sublime, Carlinha.
Beijos.
Open in new window