https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Sombrios : 

Cravaram-me uma estaca na alma

 
Cravaram-me uma estaca
Na alma!...

Apoderaram-se do meu tesouro
E deixaram-me prostrada
Num chão
Nojento e pegajoso
Pejado de mentiras esventradas
E de odor pestilento

E são às dezenas os sorrisos...
Cínicos!
Que na pressa da retirada
Lhes caíram do rosto
E se espalharam no meio da podridão

Pobres criaturas sem palavra
Que de tão miseráveis que são
Atraiçoam quem lhes deu o pão
Nos dias mais negros
Da fome apertada

E salvaram quem nada lhes deu
A não ser a ilusão
Daquilo que não passa
De um redondo nada...

Mataram
E fugiram todos
Montados na mula da cobardia

Salvou-se um estranho silêncio
Que paira num ar irrespirável

Morri sozinha
Sem glória alguma
Com a dor da desilusão

Não mais voltarei
A pisar o chão que me viu morrer!...


Open in new window


*... vivo na renovação dos sentidos, junto da antiguidade das lembranças, em frente das emoções...»

Impulsos

coisa pouca

Hoje resolvi responder individualmente a todos os comentários que me deixaram.
Não o costumo fazer, nem aqui nem em lado nenhum.
E não o considerem como arrogância ou falta de educação, porque não se trata disso. Mais cedo ou mais tarde, acabo por retribuir quem me lê, lendo-o também.
Quem por aqui anda há mais tempo, sabe-o e respeita-o.
Não é por nenhum motivo em particular, apenas porque me rouba imenso tempo que eu acho precioso para poder ler os outros poetas e colegas de casa que também merecem ser lidos. Tão simples quanto isso.
Mas hoje... deu-me para isto.
Não o voltarei a repetir nestes termos, pois dei-me conta de que fiquei sem tempo para o que atrás disse!

 
Autor
cleo
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1283
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
67 pontos
51
0
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 11/06/2009 17:33  Atualizado: 11/06/2009 17:33
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: Cravaram-me uma estaca na alma
Cleo, quanta amargura, quanta tristeza nas suas palavras.
Li o poema e arrepiei-me porque... já senti tudo quanto descreve neste poema.
E a sensação que fica dentro de nós é de um terrível vazio!
Mas acredite... a luz vence sempre as trevas.
Um beijo
Vóny Ferreira


Enviado por Tópico
(re)velata
Publicado: 11/06/2009 17:34  Atualizado: 11/06/2009 17:34
Colaborador
Usuário desde: 23/02/2009
Localidade: Lagos
Mensagens: 2181
 Re: Cravaram-me uma estaca na alma
Lindo poema, Cleo, muito bem escrito (como é hábito), numa linguagem forte, mas ao mesmo tempo leve (apesar do peso da mentira e da hipocrisia que ilustra).

Muitos parabéns!

Um beijinho


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 11/06/2009 17:42  Atualizado: 11/06/2009 17:42
 Re: Cravaram-me uma estaca na alma
...

junto o meu ao teu silêncio, e em silêncio me vou porque se cantou poesia num fado dorido.

um aplauso na estridência que só o verdadeiro silêncio tem.


Enviado por Tópico
saozinha
Publicado: 11/06/2009 18:00  Atualizado: 11/06/2009 18:00
Colaborador
Usuário desde: 09/08/2008
Localidade:
Mensagens: 1606
 Re: Cravaram-me uma estaca na alma
Cleo:

Revi aqui uma fase da minha vida em que me mataram os sonhos,as esperanças,as ilusões.Nunca fui capaz de escrever nada que descrevesse esse estado de alma.Li aqui neste teu poema realmente o que senti.

Adorei.

Beijo


Enviado por Tópico
joseluislopes
Publicado: 11/06/2009 18:36  Atualizado: 11/06/2009 18:36
Colaborador
Usuário desde: 22/03/2009
Localidade:
Mensagens: 3351
 Re: Cravaram-me uma estaca na alma
É esta poesia que me arrasta para dentro de mim, é com a escrita sentida que eu vivo.
Como é bom sentir essas palavras, podem falar da hipocrisia, podem falar de gente que nada merece, nem mesmo essas palavras tão bem tratadas e iluminadas pela sapiência de quem com elas dá alento aos segundos transformando-os em horas de prazer ao leitor.
Já tinha saudades deste escrever, que chora na existência da própria vida, na lealdade do sentir das palavras, sem adornos, sem maquilhagem, sem o barulho de quem bate na porta do vizinho, apenas palavras domadas pelo sentimento.
Pode ter escrito com dor, e a dor tem de ser respeitada, mas foi muito bom lê-la (desculpa).
Também eu fico com uma estaca na alma quando leio as tuas palavras.

Um beijo grande Cleo
JLL


Enviado por Tópico
morethanwords
Publicado: 11/06/2009 18:44  Atualizado: 11/06/2009 18:45
Colaborador
Usuário desde: 21/11/2008
Localidade:
Mensagens: 1507
 Re: Cravaram-me uma estaca na alma
São pobres criaturas, sem riqueza de espirito, e roubam aos outros quando estendemos a mão...
que mais falar, só posso a cabeça aqui abanar.

Mais uma vez gostei de te ler...
Um jinho T!na


Enviado por Tópico
miriade
Publicado: 11/06/2009 19:02  Atualizado: 11/06/2009 19:02
Colaborador
Usuário desde: 28/01/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 2171
 Re: Cravaram-me uma estaca na alma
Apesar de um lamento, não me parece pesado,um pouco triste, por ser um fado adverso, um desabafo,um acréscimo,um suplemento,um aprendizado nessa real arte de viver. Parabéns,Lu


Enviado por Tópico
Edilson José
Publicado: 11/06/2009 19:10  Atualizado: 11/06/2009 19:10
Colaborador
Usuário desde: 12/04/2008
Localidade: SP
Mensagens: 5591
 Re: Cravaram-me uma estaca na alma
Um grito Cleo...
Num lindo poema, assim nos fazemos gente!
Abraço
Parabéns!!!
Edilson


Enviado por Tópico
Caopoeta
Publicado: 11/06/2009 19:14  Atualizado: 11/06/2009 19:14
Colaborador
Usuário desde: 12/07/2007
Localidade:
Mensagens: 2027
 Re: Cravaram-me uma estaca na alma
...eu nao gosto nada do JLL.... (correçao)...dos seus comentários..mania de dizer algo que sinto! ( JLL ,es um bom comunicador)


gosto mais da palhacita!


gosto da Cleo...como Mulher...
gosto da fotografia.

estaremos a atravessar o deserto das duvidas ...nao interessa...nem as mulas!


beijo!


Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 11/06/2009 19:29  Atualizado: 11/06/2009 19:29
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11172
 Re: Cravaram-me uma estaca na alma
Cleozinha,
A tua inspiração roça a desilusão no entanto transmite uma beleza nas palavras que é fruto do teu enorme talento.
Beijinhos na alma
Nanda


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 11/06/2009 19:35  Atualizado: 11/06/2009 19:35
 Re: Cravaram-me uma estaca na alma
Cleo. Mesmo antes de ler os comentários, volvi-me ao rosto palhaço (adorável), mas as verdades do poema, que doem, refletem de certa maneira o que, em certos momentos, sentimos.

Lindo.

Beijos

Ulysses


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 11/06/2009 19:39  Atualizado: 11/06/2009 19:39
 Re: Cravaram-me uma estaca na alma
Parabéns pela força expressiva a que se não pode ficar indiferente.

Beijinho

Paulo Galvão


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 11/06/2009 20:03  Atualizado: 11/06/2009 20:03
 Re: Cravaram-me uma estaca na alma
mesmo lidando diariamente com a poesia, o que me é sempre surpresa e me envolve de perplexidade diante um textos como este, é a entrega do poeta, que se transforma, divide a sua alma, para dar alma ao personagem do poema. é mágico.
um beijo e afetuoso abraço Cleo.
Silveira


Enviado por Tópico
Antónia Ruivo
Publicado: 11/06/2009 20:15  Atualizado: 11/06/2009 20:15
Colaborador
Usuário desde: 08/12/2008
Localidade: Vila Viçosa
Mensagens: 3906
 Re: Cravaram-me uma estaca na alma
Conseguiste transmitir toda a desilusão com que por vezes se enfrenta o mundo,um grande poema, nas adversidade carregamos as baterias para a nova etapa, força, beijinhos


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 11/06/2009 20:44  Atualizado: 11/06/2009 20:44
 Re: Cravaram-me uma estaca na alma
Um poema que rasga a alma! Tive que parar durante a leitura, pelo arrepio e pela dor que trespassa!

Escreves divinamente.

Beijo azul


Enviado por Tópico
Amora
Publicado: 11/06/2009 22:21  Atualizado: 11/06/2009 22:21
Colaborador
Usuário desde: 08/02/2008
Localidade: Brasil
Mensagens: 4763
 Re: Cravaram-me uma estaca na alma
Eu sou mais uma que vem engrossar o coro dos que sentiram esse teu poema tão profundo como algo tão especial que quase se pode sentir junto o momento que dedicaste a escrevê-lo, belíssimo!
Um beijo grande
Amora


Enviado por Tópico
glp
Publicado: 11/06/2009 22:46  Atualizado: 11/06/2009 22:46
Da casa!
Usuário desde: 26/02/2007
Localidade: Belas
Mensagens: 464
 Re: Cravaram-me uma estaca na alma
Um poema revolto e amargurado!

Gostei, Cleo.

Beijos


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 12/06/2009 09:21  Atualizado: 12/06/2009 09:21
 Re: Cravaram-me uma estaca na alma
as metáforas aqui utilizadas, as figuras de estilo são fortíssimas...

não devo, mas a questão que me vem à mente, lógica e óbvia, e pensaria de qualquer texto e de qualquer pessoa: o que se terá passado? o que faz com que alguém escreva este texto? o primeiro impulso, usando esta expressão tão tua e que a usas tão magistralmente, é dizer: que precisas e posso ajudar? é a leitura mais imediata...

que o texto deixa uma marca, deixa... e nota-se pelos comentários...

e ninguém escreve um texto destes, que transcende a poesia, sem o ter sentido...

dizer outra coisa que não isto, seria uma forma de mentir, perdoa-me...

Dias felizes para ti, Cleo e principalmente Lurdes.

Bjs.


Enviado por Tópico
RoqueSilveira
Publicado: 12/06/2009 09:28  Atualizado: 12/06/2009 09:28
Colaborador
Usuário desde: 31/03/2008
Localidade: Braga
Mensagens: 8222
 Re: Cravaram-me uma estaca na alma
Aqui falaste dos defeitos incluídos entre os que mais custa suportar: a ingratidão e a cobardia. O teu sentir é grande o que se denota no excelente texto aqui postado. Tudo de bom para ti Cleo. Beijo


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 12/06/2009 14:03  Atualizado: 12/06/2009 14:03
 Re: Cravaram-me uma estaca na alma
É o resultado de ter uma alma!
É raro e que a têm tenta protege-la, por vezes fingindo que não a têm, porque para além da raridade da sua existência, torna a pessoa vulnerável.
Mas a árvore que plantamos dar-nos-á os frutos que vamos comer...

Dizer que não voltarás a pisar esse chão talvez seja um "deixar pegadas"...


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 12/06/2009 14:05  Atualizado: 12/06/2009 14:07
 Re: Cravaram-me uma estaca na alma
Ainda não tinha lido...

Bem, mas as metáforas utilizadas serviram antes de mais para escreves um bom poema. O resto já passou.Olhar em frente e deixar para trás o que nos causou tristeza é aceitar a vida e as pessoas nas suas fraquezas. Todos estamos a desempenhar o nosso papel. Resta saber porque escolhemos este e não outro. Também o saberemos


Gostei muito do teu poema



Bjs

Dolores


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 12/06/2009 14:18  Atualizado: 12/06/2009 14:18
 Re: Cravaram-me uma estaca na alma
Gostei do poema Cleo.
Beijos


Enviado por Tópico
mariamateus
Publicado: 12/06/2009 18:10  Atualizado: 13/06/2009 12:46
Da casa!
Usuário desde: 16/04/2009
Localidade: Vila Nova de Gaia..Porto
Mensagens: 452
 Re: Cravaram-me uma estaca na alma
Meu Deus,este seu poema é...SUBLIME!!

Palavras para quê?
Entendi,como se fosse escrito por mim.

PARABÉNS!

Abraço


Enviado por Tópico
António MR Martins
Publicado: 12/06/2009 23:54  Atualizado: 12/06/2009 23:55
Colaborador
Usuário desde: 22/09/2008
Localidade: Ansião
Mensagens: 5064
 Re: Cravaram-me uma estaca na alma
Neste momento só me ocorre SOBERBO!

Beijinho


Enviado por Tópico
20dizer-isso
Publicado: 13/06/2009 00:05  Atualizado: 13/06/2009 00:05
Muito Participativo
Usuário desde: 12/10/2008
Localidade: Aracaju-SE
Mensagens: 76
 Re: Cravaram-me uma estaca na alma
um texto bem profundo..gosto desse estilo.

Enviado por Tópico
Paulo Afonso Ramos
Publicado: 13/06/2009 00:07  Atualizado: 13/06/2009 00:07
Colaborador
Usuário desde: 14/06/2007
Localidade: Lisboa
Mensagens: 2094
 Re: Cravaram-me uma estaca na alma
entre o poema e a mensagem - entre a imagem e o lhe falta, ocorre-me dizer algo mais que - excelente - por isso, acrescento-lhe: ESTOU CONTIGO.
Um abraço apertado de sinceridade.
PAR

Enviado por Tópico
salomé
Publicado: 13/06/2009 00:08  Atualizado: 13/06/2009 00:08
Da casa!
Usuário desde: 25/01/2008
Localidade:
Mensagens: 409
 Re: Cravaram-me uma estaca na alma
Arrepiada fiquei, imagino como deve estar.Um poema muito forte, um grito forte saido da mágoa de quem foi pisado.Beijo