https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Esperança : 

Solidões

 

Todos os dias
Me sento
Naquele banco de jardim
Tão vazio como eu...

Não vou
Nem volto
Como os outros
Que vão passando por mim

Permaneço ali
Imóvel
Sem saber
Se morri...

Por vezes penso
E sinto
E se sinto fome
Se sinto frio
Se me sinto só
Perante a indiferença
De quem passa
É porque ainda
Estou vivo!

Mesmo não vivendo
Vou matando o tempo...

Enquanto penso
E sinto
Não me esqueço
Do resto
Que me sobrou
Do que já não me lembro

Não enlouqueço...
Sobrevivo ao relento!

Ainda assim
Não perco a esperança
Que me ressuscitem...

Open in new window


*... vivo na renovação dos sentidos, junto da antiguidade das lembranças, em frente das emoções...»

Impulsos

coisa pouca

 
Autor
cleo
Autor
 
Texto
Data
Leituras
630
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
6
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Henricabilio
Publicado: 12/07/2009 07:57  Atualizado: 12/07/2009 07:57
Colaborador
Usuário desde: 02/04/2009
Localidade: Caldas da Rainha - Portugal
Mensagens: 6963
 Re: Solidões
Sentado,
Sentido com a vida
Sem tudo o que faz falta
Sentindo o tempo fugir...
Nada faz sentido!

Um abraçooo!
Abíl!o

Enviado por Tópico
AnaCoelho
Publicado: 12/07/2009 12:51  Atualizado: 12/07/2009 12:51
Colaborador
Usuário desde: 09/05/2008
Localidade: Carregado-Alenquer
Mensagens: 12083
 Re: Solidões
...que alguém oereça um sorriso a esperança de que ainda vale a pena a vida...

Mais um poema excelente.

Beijos

Enviado por Tópico
(re)velata
Publicado: 12/07/2009 14:20  Atualizado: 12/07/2009 14:20
Colaborador
Usuário desde: 23/02/2009
Localidade: Lagos
Mensagens: 2181
 Re: Solidões
O teu poema é de arrepiar, de tão gráfico e forte que é. Que bem encarnaste a solidão!

Muito bonito!

Parabéns!

Beijinho

Enviado por Tópico
poesiadeneno
Publicado: 12/07/2009 14:54  Atualizado: 12/07/2009 14:54
Colaborador
Usuário desde: 27/06/2009
Localidade:
Mensagens: 1407
 Re: Solidões
Cléo,

Tanto sonho desfeito.
A vida,para muita gente,
é madrasta.

É preciso mudar de atitude,tal como
propõe neste esplêndido poema.

Parabéns.

Enviado por Tópico
Caopoeta
Publicado: 12/07/2009 21:04  Atualizado: 12/07/2009 21:04
Colaborador
Usuário desde: 12/07/2007
Localidade:
Mensagens: 2027
 Re: Solidões
"Todos os dias
Me sento
Naquele banco de jardim
Tão vazio como eu..."


..apenas este me basta neste momento.

"e agora que estou só
deste lado da vida
a minha alegria contida
dia a dia
dá-me um nó
dia a dia
dá-me um nó."

isto ouvi num estudio....



abraço

Enviado por Tópico
Nanda
Publicado: 22/07/2009 10:37  Atualizado: 22/07/2009 10:37
Colaborador
Usuário desde: 14/08/2007
Localidade: Setúbal
Mensagens: 11186
 Re: Solidões
Cleozinha,
Um poema marcante, escrito com a tua enorme sensibilidade e sentido de humanidade.
Beijinhos na alma
Nanda