https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Desilusão : 

Águas negras

 


Meus pés descalços
Percorrem a praia deserta
A areia gelada
Traz-me ao pensamento
A mulher que fui
A pessoa que sou
E as águas negras do oceano
Criam em mim vislumbres
Construídos de vultos, feitos dor
Em poços profundos de desgostos!
Num céu nocturno encoberto

Dispo-me na transição para outro dia!
Como se meu corpo
Pela meia-noite calma
Necessitasse de renovação
Que me fizesse renascer a alma!
Insurjo-me contra
Prisões de amarras emocionais galopantes
De programações do cérebro deprimentes
Costumes de chantagens asfixiantes!

Insurjo-me contra
Multidões de juízes álgidos e obcecados
Num óbice à tristeza veloz
De gestos incontidos acabrunhados!
Entro pelo mar adentro e faço ouvir minha voz

Num abraço reúno-me ao globo de vida que lateja
No abismo metamorfoseado escuridão
A fragrância das algas
O cântico das vagas
São irmãs de infortúnio
Para sempre aliadas de coração!
 
Autor
AnaMariaOliveira
 
Texto
Data
Leituras
597
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
11 pontos
3
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
NEUSA
Publicado: 14/06/2010 20:20  Atualizado: 14/06/2010 20:20
Colaborador
Usuário desde: 19/05/2010
Localidade: Rio Verde - Goiás Brasil
Mensagens: 1431
 Re: Águas negras
Gostei muito desse poema,muitas vezes me sinto pisando em uma areia gelada.
Bjs
NSantos

Enviado por Tópico
Runa
Publicado: 15/06/2010 23:11  Atualizado: 15/06/2010 23:11
Colaborador
Usuário desde: 24/04/2010
Localidade: Santo Antonio Cavaleiros
Mensagens: 1177
 Re: Águas negras
Um canto triste e sombrio, mas muito belo e profundo. Gostei das tuas águas negras, embora lhes tenha sentido o gelo.

Beijo

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 16/06/2010 20:37  Atualizado: 16/06/2010 20:37
 Re: Águas negras
Ola Ana

Gelei ao ler este poema. Imagens fortes e gritantes num poema soberbo.

Adorei a leitura


Beijo azul