https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Amigo - Lizaldo Vieira

 
A M I G O – Lizaldo Vieira
Muito bom
Ter amigo
Melhor ainda
Ser bom amigo
E amiga
Tá na canção da América
Morando ao lado do peito
Também é cantado pelo Roberto
Amigo de fé
Irmão camarada
O amigo é assim
Personagem enigmático
Faz o bem
Sem olhar á quem
Arvore dos bons frutos
Pronta para semeiam boas sementes
No vai e vem da vida
Vive sempre disposto a alegra-se
De contente
Por irradiar a justa amizade
fonte de luz
Para guiar-nos pros caminhos da esperança
Ensinando
Animando
Consolando
Apoiando
transmissão de esperança
Que inspira
Ensina
Como é bom ser amigo
E retribuir a esse ser que
Inspira confiança
Nas poucas palavras
Conversada para alguém
Sempre contamina com dose cert
Na medida certa
Nos momentos inesperados
Está presente
Com boa prosa
Um bom papo
Não enche o saco
E ainda anima na tristeza
Faz-se belo
No desespero
Não ignora
Se alguém chora
Se lhes fazem consulta
É todo escuta
Sem manobra
Pau pra toda obra
Jóia rara
Cara
Presente de toda vida
O bom amigo
É leal
Verdadeiro
Do bem
É porto seguro
Pra qualquer barco
Não manda recado
Vai ao encontro
gosta de ser ponto de luz
Que Irradia
Feito sol das manhãs
De primavera
em todos os dias
Quer ser quimera
bom sujeito
Sem preconceito
Amigo pra toda vida
É tudo isso
E muito mais
Que palavra morta
Fria
No dicionário
Pode ser
Um jarro velho que já nem valorizamos tanto
Ou aqule restinho de perfume
Do ano passado
A velha roupa desbotada
Aquele nosso lugar
Já há tanto tempo no esquecimento
Num pontinho do mundo
Ser bom amigo
É como ser o bom craque
Apesar nas pernas cansadas
Da pagina virada
O tempo não para de registrar
Suas belas jogadas


Q U E S E D A N E C U S T O d e V I D A - Lizaldo Vieira
Meu deus
Tá danado
É todo santo dia
O mesmo recado
La vem o noticiário
Com a
estória das bolsas
Do que sobe e desce no mercado
De Tóquio
Nasdaq
São paulo
É dólar que aume...

 
Autor
Lizaaldo
 
Texto
Data
Leituras
1587
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.