https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

a fisga e as tranças

 
Tags:  aramis  
 
Podemos até saber o que queremos da vida, mas nunca o que esperar dela, tal como daquele colega da carteira ao lado meio incerto, que nunca percebemos se é mesmo nosso companheiro, ou se pela calada faz queixinhas de nós à professora, o mesmo que nunca sabemos se nas brigas nos vai defender ou ajudar bater.
Deixa-me ser a miúda das tranças que te sorri com ternura, e cúmplice, te pisca o olho enquanto levas a reprimenda da professora, aquela que te ajuda a tratar as feridas depois do pugilato, e ainda diz que da próxima vez é que vai ser! Ah, pois vai! Da próxima vez vamos arquitectar uma estratégia de contra-ataque absolutamente perfeita. E vamos fazer a folha ao gajo!... Ideias largadas na prateleira da nossa inocência e que sabem bem acalentar...
Seria bom se a vida se fizesse apenas de dança, sorrisos e afectos… Mas não, às vezes parece que faz até questão de nos atormentar e de não deixar que nos sintamos tranquilos. Nem felizes. Como se ser feliz não fosse vencer na vida, mas sim vencer à vida.
No entanto, essa mesma vida castrante que tão má sabe ser, de quando em vez traz-nos um punhado de coisas boas, que ficam, que amaciam e adoçam o caminho… Há que saber segurá-las de mão firme para nada se esvaia entre os dedos. É onde te seguro: na palma, de encontro ao peito.
E perde essa mania irritante de dizeres que me aborreces! Sempre contigo no dia a seguir, lembras-te? Porque só assim sei ser junto de quem me faz bem.
(Se voltas a repetir a mesma cantiga, juro pelas minhas tranças, que te atiro a fisga ao ribeiro e digo a todos na escola que ainda usas chupeta para dormir! Podem nem acreditar, mas fazem pouco de ti na mesma!)

Marina do Feixo, Junho de 2010


"A vida é um acto de resistência e de reexistência" - Manuel Rivas

 
Autor
AnaMartins
 
Texto
Data
Leituras
1225
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
30 pontos
14
0
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 04/07/2011 18:03  Atualizado: 04/07/2011 18:03
 Re: a fisga e as tranças
ola, ana

tão pouco usual uma narrativa assim. um cenário juvenil com uma sabedoria antiga.

gostei muito de ler.

bj


Enviado por Tópico
RoqueSilveira
Publicado: 04/07/2011 19:01  Atualizado: 04/07/2011 19:01
Colaborador
Usuário desde: 31/03/2008
Localidade: Braga
Mensagens: 8368
 Re: a fisga e as tranças
adorei.
beijo Ana


Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 05/07/2011 00:30  Atualizado: 05/07/2011 00:30
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 10240
 Re: a fisga e as tranças
Boa noite Marina, seus versos fazem ponderações objetivas sobre a vida, que ao contrario do que muito apregoam, não é um mar de rosas, mais sim um mistério a ser vivido, e sendo assim o momento seguinte será sempre uma incerteza, e ninguém vive uma incerteza com satisfação, mas sim com aflição, no mais sua personagem se irrita com os choromingos daquele que lhe presta afagos mas fica falando que não lhe passa de um estorvo em seu viver.Parabens pelo seu instigante poema, MJ.


Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 05/07/2011 09:38  Atualizado: 05/07/2011 09:38
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29997
 Re: a fisga e as tranças
UM POEMA QUE MUIR GSOTEI ADOREI, DEIXO MEU ABRAÇO.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 07/07/2011 16:43  Atualizado: 07/07/2011 16:43
 Re: a fisga e as tranças
Parada! Foi como fiquei ao ler esta prosa lindíssima! O conteúdo não pretende ser juvenil. Uma narrativa muito inteligente bem no seio do mundo adulto.

Beijo azul


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 12/07/2011 01:49  Atualizado: 12/07/2011 01:49
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: a fisga e as tranças
Palavras como toques de mão. Encantadoramente desconcertante. Perfeito. bs querida Ana


Enviado por Tópico
HorrorisCausa
Publicado: 15/07/2011 16:09  Atualizado: 15/07/2011 16:09
Colaborador
Usuário desde: 15/02/2007
Localidade: Porto
Mensagens: 2698
 Re: a fisga e as tranças
que eu já sabia que a "Marina do Freixo" é um local de inspiração, lá isso, eu já sabia, mas agora tive a confirmação e juro que te atiro ao tio se me contrariares.
beijo