https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Sombrios : 

FLAGELAÇÃO

 




Nesta gare, cega estação,
Muro agonizante e distorcido,
Há carne a definhar em podridão,
Num canto qualquer, perdido.

Houve enlevos de reconciliação.
Mas o olho lânguido, abatido,
Nunca clamou sua rendição:
Repreendeu mesmo qualquer sentido.

E o cheiro agridoce, do recanto,
Mostra na saliva o desencanto,
O ardil que consumou a tua trama.

Por isso, vagabundo, a tua sina
É uma doença, que te mina,
Que termina contigo na cama.

Jorge Humberto
(In Saiu a fera de mim)

 
Autor
jorgehumberto
 
Texto
Data
Leituras
461
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.