Contos : 

Ambulatório

 
— Ah Doutor! Há quanto tempo ela está assim ? Foi há muitos anos.Engraçado , não ? Essa marca de pasta de dente, essa do tubo que ela aperta nas mãos , nem se vende mais. O meu pai? Bem, papai era um homem magro e calado.
Alegria e tristeza não mexiam com a cara dele, sabe? Apenas passava a mão pela cabeça, quando alguma coisa ia ruim.Mais nada. Ela não transparecia tudo. Eu e minhas duas irmãs fomos criadas com muito carinho e cuidado: catecismo, bolsa no colégio das freiras, escola normal e curso de piano. Pra gente pobre, melhor impossível.Olhe, não casamos porque não tivemos de casar . Vontade todas tivemos, mas mãezinha era sábia e distinguia um mau caráter á léguas . Livrou – nos todas do precipício do mau casamento.
Estelinha, a mais nova, revoltou-se. Chegou a tomar formicida. O rapaz sequer foi ao velório. Isabel e eu cumprimos o nosso dever filial e cristão, esses anos todos.
Mas o senhor quer saber como começou? Bem, uma noite papai chegou do trabalho, tomou banho, jantou e foi ao banheiro escovar os dentes. Mamãe acompanhou – o e pediu como sempre fazia para que ele fosse dobrando o tubo de creme dental,á medida que usasse.O senhor sabe,economiza sempre um pouquinho.Aí ele falou e nós escutamos : “Guiomar, a pasta tá acabando . Vou no mercadinho de Zezé comprar uma”. Sumiu . Passaram – se os dias e os meses e a razão dela correu junto com o tempo, pra longe, cada vez mais longe . Ficou assim até hoje, apertando o tubo de pasta. O senhor vai manter o Amplictil, não vai?



andrealbuquerque

 
Autor
andrealbuquerque
 
Texto
Data
Leituras
1069
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
18 pontos
10
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Robertojun
Publicado: 27/02/2014 16:25  Atualizado: 27/02/2014 16:25
Membro de honra
Usuário desde: 31/01/2014
Localidade: São Paulo
Mensagens: 2299
 Re: Ambulatório
Belo conto. Parabéns Andrealbuquerque!

Abraço,
Roberto Jun


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 27/02/2014 18:20  Atualizado: 27/02/2014 18:20
 Re: Ambulatório
Muito bom. Perfeita a narrativa da consulta e
final com a revelação implícita no Amplictil.


Enviado por Tópico
Branca
Publicado: 28/02/2014 11:50  Atualizado: 28/02/2014 11:50
Colaborador
Usuário desde: 05/05/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 3024
 Re: Ambulatório
André o texto me impressionou.
Parabens!
Bj.
Branca


Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 01/03/2014 15:27  Atualizado: 01/03/2014 15:27
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 10200
 Re: Ambulatório
Boa tarde André, a vida tem contornos diversos, e cada um com seus dilemas, o fato é que para muitos as vicissitudes são excessivas, e é melhor sumir, ou dar-se ao sumiço, parabéns pelo contundente enredo, um forte abraço,MJ.


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 08/03/2014 06:10  Atualizado: 08/03/2014 06:10
Membro de honra
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 18297
 Re: Ambulatório
e sabes valer de um receituário como ninguém.
é coisa cirurgicamente poética.
esse seu abandono (em,na) poesia me impressiona.
da fã