https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Não Acredito em Ressurreição

 
Percebo,
agora que tudo acaba,
que esse amor não era semente,
mas defunto, regado a lágrimas,
plantado nesse chão quente.

E, da boca,
toda esse merda
nem como adubo dá pra usar!
Se houve ou não critério,
nunca vi num cemitério
nenhum defunto brotar!


______________________________

Quando diz que amores renascem
é porque nunca morreram!
Não é esse o nosso caso.




[::]
| |
( O )
( ___ )
GELComposições


 
Autor
GELComposicoes
 
Texto
Data
Leituras
910
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
32 pontos
12
6
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 14/01/2015 18:10  Atualizado: 14/01/2015 18:10
 Re: Não Acredito em Ressurreição
eu não...sim


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 14/01/2015 20:02  Atualizado: 14/01/2015 20:02
 Re: Não Acredito em Ressurreição
há amores que não florescem para toda a vida. um abraço


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 14/01/2015 20:24  Atualizado: 14/01/2015 20:24
 Re: Não Acredito em Ressurreição
Uma mensagem nostálgica e verdadeira em muitos casos...
Para refletir Gel.
Gostei imenso.
bj


Enviado por Tópico
Semente
Publicado: 14/01/2015 20:30  Atualizado: 14/01/2015 20:30
Colaborador
Usuário desde: 29/08/2009
Localidade: Ribeirão Preto SP Brasil
Mensagens: 8696
 Re: Não Acredito em Ressurreição
Mas pode ser que esteja apenas adormecido. Precisa de reavivá-lo, dar-lhe vitalidade.

Bom poema , Gel...Palavras sucintas, pra expressar o profundo.

Abraços !!


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 14/01/2015 22:38  Atualizado: 14/01/2015 22:38
 Re: Não Acredito em Ressurreição
Belo poema!
Eu não acredito em amor vivo
e muito em ressurreição.

Abraços


Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 15/01/2015 11:51  Atualizado: 15/01/2015 11:51
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 17496
 Re: Não Acredito em Ressurreição
Gel
Acontece, certos amores parecem natimortos!
Beijos!
Janna