https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

Celestina

 
Celestina

Calisto, enamorado,
Distraído e desastrado,
Apaixonado de Melibeia.
É normal, não era feia!

Mas Semprónio
Aquele finório,
Estava à escuta,
E levou-te a uma puta.

E Celestina, com suas manhas,
Deu-te uma mezinha de entranhas,
Enquanto a Pármeno oferecia
A deliciosa Elicia

Assim, ao diabo vendido,
Perdeste qualquer sentido
E Melibeia tiveste tua,
Morrendo no meio da rua

 
Autor
maduro
Autor
 
Texto
Data
Leituras
578
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 03/03/2008 19:33  Atualizado: 03/03/2008 19:33
 Re: Celestina
Olá poeta, seus versos estão parecendo um dos contos de Nelson Rodrigues...na vida como ela é...nua e crua...sem dó ou amor...Meus sinceros parabéns!