https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

ASSUNTANDO

 
Tags:  SONETOS 2016  
 
ASSUNTANDO

Para ficar junto há-que ter assunto.
Ser agradável; ser agradecido...
Se duas faces d'um agrado havido,
Duas emoções n'uma só ajunto.

É por isso que insistente eu te assunto...
Busco para as palavras um sentido,
Que faça eu te falar perto do ouvido,
Dando um jeito de a gente estar mais junto.

Não é nada demais; é só um papo...
Jogar conversa fora e, quando em quando,
Olhos nos olhos ir bebericando.

Então -- nem mais princesa e nem mais sapo --
Sabendo ser a vida tão fugaz,
Nós possamos trocar ideias em paz.

Betim - 19 10 2016


Ubi caritas est vera
Deus ibi est.


 
Autor
RicardoC
Autor
 
Texto
Data
Leituras
385
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
8
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 20/10/2016 10:51  Atualizado: 20/10/2016 10:51
 Re: ASSUNTANDO
Ricardo,

Pois é, não se vive mais na época dos contos de fada: nem princesa nem sapo.

Dialogar é sempre o melhor. De uma boa conversa algo agradável sempre surge.

Gostei da leitura!

Um abraço,

Anggela


Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 20/10/2016 12:13  Atualizado: 20/10/2016 12:13
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16657
 Re: ASSUNTANDO
Ricardo
Tem toda razão! Devemos conhecer o outro, não basta ter uma aparência convincente é necessário ter um papo agradável, afinidades!
Beijos!
Janna


Enviado por Tópico
MaryFioratti
Publicado: 20/10/2016 13:28  Atualizado: 20/10/2016 15:20
Colaborador
Usuário desde: 09/02/2014
Localidade:
Mensagens: 2415
 Re: ASSUNTANDO
Ricardo,

Muito bonito esse seu poema, do "dia a dia", do relacionamento maduro, e peh no chao.
A coisa mais deliciosa eh o comeco, a adrenalina jorrando incontrolavel. O coracao disparado. O sentiment de euphoria.
Mas o verdadeiro amor eh esse que eh calmo, que eh todos os dias alimentado, de uma forma diferente: a do companheirismo, da amizade, do querer bem, do ser amigo, ser verdadeiro.
O sucesso do meu casamento (que tambem teve tambem algumas fases dificeis nesses 36 anos juntos) eh o bom humor, e tambem aprendermos a ser menos egoistas.
Nesse ponto meu marido nao precisou aprender, (no sentido do egoism) mas eu precisei muito.

Relacionamento nao eh facil. Eh um trabalho diario, constante. E principalmente acender diariamente a lampadinha do romantismo (essa eh a minha funcao preferida).

Abracos!


*Mary Fioratti*


PS: Ah e olha, resolvi colocar um comentario adicional... Muitas pessoas se detem a examinar figuras poeticas, contar palavras, ver a fonetica, ou outras coisas num poema. Anteriormente foi criticado aqui que a gente teria que se deter em comentar a poesia assim, e nao no sentido "social".
Eu ja penso diferente. Acho que eu escrevo, aquilo que a poesia impacta em mim. O que a poesia disse para mim. Como a entendi, em sentimento.
Entao eu deixo para os outros comentarem as partes mais sofisticadas de um poema, pois eu escrevo e comento com o sentimento que ele me passou e minha intuicao!