https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Sombrios : 

“Doi que Doi”

 
Tags:  decepção    resignação    Dor crónica  
 
“Doi que Doi”

Doi, e sempre irá doer
Com o coração partido em pedaços
De tantos e tão pequenos os pedaços
Que nunca mais ele se recuperará

Quantas são as dores
De tantas que eu já senti
E que ainda aguentarei
Já tão diversas são as que vivi

O mundo segue ligeiro
E a minha alma se desmancha
Em lágrimas, tantas as lágrimas
Que os meus olhos já choraram
Quantas mais ainda chorarão
Eu não sei...

A Vida segue sem esperar por mim
E, quando acordo corro atrás
Para que não perca o norte
E saiba sempre quem eu sou

E, sempre teimam em existir momentos
Inconfessáveis de miserável tristeza interior
Quando eu já não sei porque vivo e respiro
Como numa prece esse esquecimento
Se alimenta de todas as tristezas e abandono

E inconfessável também...
É esse insistente desejo de morrer
Pois que tenho vergonha do que me tornei
Uma triste e velha criatura de cabelos brancos

Sessenta foi o número que escolhi
Para os anos que viveria nesta vida
Agora Abril... vamos ver até quando
Eu ainda resistirei a esse fascinío

Se a morte se me apresenta melhor
Que tudo o mais, como única hipótese
Mas e porque não?
Acaso não tenho o direito de escolher?!?

Que se danem os religiosos e os moralistas
Onde estão esses estupores quando eu preciso?
Que eu saiba ninguém quer saber de mim
E, olha que já pedi ajuda em muitas portas

Ninguém quer saber e,
É essa a vergonha da Humanidade!
Tão egoístas e materialistas se tornaram
Que já não se incomodam com os outros
Quem estiver de bom astral é amigo
O resto, se tiver qualquer defeito... não serve!

Atrevam-se, vá!
Quero ver quem se vai atreveeeeeeeeer!
Sempre gostava de saber se alguém se atreve
A por-se a jeito para ouvir um pedinte...

Tantos somos já........................... os pedintes,
Nesta vida e neste Mundo...

VERGONHA!

Ninguém sabe mais o que é ter vergonha
Os pais desistiram de ensinar os filhos
A terem vergonha, a terem fé
E a terem a generosidade
Que exigem para eles próprios

O que importa mais é ter poder,
É ter dinheiro e conhecer as pessoas certas
Não se incompatibilizar com ninguém
Porque não se sabe o dia de amanhã

E querem saber o que mais???????!?
Danou-se, se não me compreendem
Porque simplesmente.....................
Esta aqui compreende tudo bem demais
Mas fartou-se. Pronto!

E, já agora, venha de lá o meu direito a morrer!

BYE

Maria dos Reis Rodrigues
1 Maio 2018



Eureka

 
Autor
Eureka
Autor
 
Texto
Data
Leituras
278
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
23 pontos
9
3
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jorge-Santos
Publicado: 16/05/2018 17:14  Atualizado: 06/09/2018 18:15
Subscritor
Usuário desde: 24/02/2017
Localidade: Setúbal-Azeitão, Portugal
Mensagens: 1440
 Re: “Doi que Doi”



Inalterável é a dor, a cachaça
E um antropólogo em Marte,
Inalterável a minha sede de voyeur
E a metafísica do terror,

Inalterável até o leite
Da Deusa Hera e o que é óbvio,
Mas eu não altero em nada,
Seja o que for que sinta,

Seja ele quem for, inclino-me diante
Quem é alterável quanto a minha dor,
Que alterna entre a brava fúria,
E essa à qual me converto por amor,





Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 16/05/2018 17:55  Atualizado: 19/05/2018 09:02
Colaborador
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 1532
 Re: “Doi que Doi”
Acho que poderia ter sido uma prosa.
A indignação é palpável.
Liberta sobretudo um tema que acho bom de discutir.
A Eutanásia.
As opiniões dividem-se. As religiões opõem-se.
Até que ponto é que viver sem o mínimo de qualidade de vida pode ser o plano dum suposto deus? (Reservo-me o direito de não ter crenças)
Eu sou da opinião que não pode ser uma decisão tomada de ânimo leve. Portanto, desde que a pessoa em questão tenha livre arbitrio (esteja sã mentalmente) deve escolher.
Sou um liberal nestas coisas. A liberdade de expressão e de escolha defendo com a vida se for necessário.

Como poema falta-me algo. Como ideia, apoio totalmente.

Cumprimentos

Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 16/05/2018 17:57  Atualizado: 16/05/2018 17:57
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 14565
 Re: “Doi que Doi”
Texto forte, Maria. Como já conversamos, eu entendi muito bem o sentido . Acho que está certa e tem o direito de fazer o que quiser nesta vida. Dito isso, o texto é de uma melancolia sem igual, um grito que ecoa longe. Seja feliz, amiga. Beijos!

Enviado por Tópico
Maryjun
Publicado: 16/05/2018 17:58  Atualizado: 16/05/2018 17:58
Membro de honra
Usuário desde: 30/01/2014
Localidade: São Paulo
Mensagens: 6059
 Re: “Doi que Doi”
Boa tarde, minha querida, Eureka!

Quanta verdade em seu texto sentido e profundo!
Só temos valor quando estamos bem, com bastante dinheiro, cheia de juventude etc.

A sociedade realmente perdeu o foco, não ensinam os filhos os bons costumes e ficam-se digladiando na sua pequenez.

A religiosidade acaba com o ser humano, quando na verdade o ser espiritual tem maior probabilidade de entender e compreender o seu irmão. O religioso só julga!

Tão comum esse seu sentir, vezes por outra sinto-me assim, passo até a pensar que ninguém liga para mim, ninguém me vê. Até choro! O espelho me revela o que não quero, apesar de ainda ter uma boa aparência e conservada, mas o corpo reclama.

Ah, os cabelos brancos chega a ser uma afronta! Risos, entretanto, feliz daquele que pode olhar ao espelho e vê que seus cabelos ficaram brancos.

Porque atualmente poucos são os que conseguem! fazer o quê né? Assim, é a natureza! Dói mesmo amiga, mas vamos vivendo a vida como ela é, ainda assim, apesar dos percalços é melhor viver.

Quem sabe se olharmos para os lados vejamos coisas tão belas que nos fará renascer e sentir prazer em viver! O canto dos pássaros, o sorriso de uma criança, os dias primaveris, outonais , de inverno ou verão.

Na verdade, tudo depende de como enxergamos a vida,ser feliz depende unicamente de nós. Que possamos ser feliz com o que temos.

Você é tão maravilhosa, uma das pessoas que cultivo no meu coração aqui do Luso. Por isso, me atrevi comentar o seu texto. Escrito com muita maestria, só alguém com a alma de poeta poderia escrever assim.

O bom de quem escreve é isso aí, poder se expressar dessa forma com um sentir visceral. Parabéns!

Beijos,
Mary Jun


Open in new window

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 16/05/2018 20:27  Atualizado: 16/05/2018 20:27
 Re: “Doi que Doi”
Oi...há tempos não nos falamos e há tanta mas tanta coisa fundamental que vejo aqui...talvez me perdesse nas palavras, mas o que mais vejo aqui é a sua força o não se calar, em apontar o que está errado e fazer a diferença, ouvindo e dando forma a sentimentos e emoções que vem de de dentro e de fora...Maria, se no mundo há falta de caridade suficiente quando "ninguém quer saber" e tanto mais , também há uma luz que não se apaga em entendermos que mesmo ninguém querendo saber, nós podemos seguir em frente pois a vida nos espera sim, sempre, porque Deus não esquece de ninguém e Seu Filho nos afirmou que NENHUMA OVELHA FICARÁ SEM SER RESGATADA, mas é um resgate nosso, conquistado por nós em Seu amor. Não importa se o Mundo queima, e queima eu sei , pois as portas se abrem para que todos tenham novas chances, mesmo que não a aproveitem agora, e o façam depois, pois isso tb é caridade. Tenho absoluta certeza e confiança no infinito amor que habita seu coração, quisera eu ter um pouquinho dessa grandeza...e mesmo que ninguém queira saber, sei que vc é forte o suficiente para mostrar, de uma forma iluminada, caridosa, resignada e sempre com muita Fé. A dor nos remodela de forma a sermos melhores , ainda que seja de difícil compreensão, pois é necessária quando perdemos as chances de entender de outras formas. E falaria, falaria, falaria... pois acredito no que digo. Obrigado por ser tão especial, e me atrevo em dizer que o sorriso de seu coração é infinito. Beijo grande, fica com Deus, e olha...há sempre alguém querendo saber, mesmo estando longe. Não desista do Ser Humano, não desista de vc, não desista de Deus. Fica com Ele

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 16/05/2018 20:40  Atualizado: 16/05/2018 20:41
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 15642
 Re: “Doi que Doi”
Eureka
Doi porque tens alma de menina e teu corpo não aguenta teu ritmo! Amiga/mãe, atrevida sempre nos seduzindo com tuas palavras, sempre querendo ir além...
Deixo-te um mimo. Espero que gostes!
Beijos de tua filha de cachinhos!

Janna

Enviado por Tópico
IsabelRFonseca
Publicado: 17/05/2018 10:03  Atualizado: 17/05/2018 10:03
Colaborador
Usuário desde: 25/05/2013
Localidade: Algures em Portugal
Mensagens: 2371
 Re: “Doi que Doi”
Doi, e sempre irá doer
Com o coração partido em pedaços
De tantos e tão pequenos os pedaços
Que nunca mais ele se recuperará


Ninguém sabe mais o que é ter vergonha
Os pais desistiram de ensinar os filhos
A terem vergonha, a terem fé
E a terem a generosidade
Que exigem para eles próprios

👍
Lindos poemas parabéns Eureka bjs

Enviado por Tópico
nereida
Publicado: 17/05/2018 13:18  Atualizado: 17/05/2018 13:18
Colaborador
Usuário desde: 27/08/2017
Localidade: São Paulo
Mensagens: 1019
 Re: “Doi que Doi”
Minha querida Eureka! Quanta dor, quanta melancolia! Viver e difícil, percebo em seu texto, o mundo esta de pernas pros ar. Não tens que dar respostas, a vida e sua! Mas saiba que tens um ombro amigo. Conte comigo querida. Bjs.Open in new window

Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 18/05/2018 21:09  Atualizado: 18/05/2018 21:09
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 12045
 Re: “Doi que Doi” P/Eureka
Minha Amiga
O seu poema de certo não foi escrito num bom dia, a tristeza invadiu a sua alma e o seu espírito, mas quero crer que hoje o dia será mais sereno e mais leve depois de desabafar poeticamente o seu desalento que foi amargurado, me tocou também, mas hoje esteja mais suavizado. Todos nós sofremos mágoas e tormentos, mas temos de fazer o possível por arranjar forças e coragem para os ultrapassar e continuar a nossa caminhada até cumprir a missão para que fomos chamados, então com fé e muita confiança no Senhor aguardemos que o tempo vá sarando as feridas e a estarmos de bem com a vida, que não nos pertence e volte ao seu coração a serenidade e a paz de que tanto precisa. Aceite o meu abraço consolador e achei que o seu poema está magno e guarde este beijinho que é sincero e amigo Vó