https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

Manhas e manhãs

 
Tags:  amor    vida    paz  
 
O Sopro sereno na direção infinita,
produziu um feixe incandescente de pensantes
incrédulos; extravagantes e pulsantes.
Legião habitante: escura, restrita, aflita.

A luz fraca e turva ecoou: vazia, bonita,
curvilínea e duvidosa. Sons instigantes
anunciam: vida, vigor viril; pujantes
de uma trajetória impar, pés justos na botina.

Os mistérios mundanos: capitais, perversos;
invadiram o colossal puro: inocente,
deturpando a mansidão, a pujança dos versos.

Então, surge o amor: magistral, poço de manhas;
junto: alianças lindas, sãs, resplandecente;
que brilham no leste infindo das belas manhãs.

UM SONETO ONDE FALO DE VIDA E AMOR.
 
Autor
CHAGASFERREIRA
 
Texto
Data
Leituras
236
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.