https://www.poetris.com/
Sonetos : 

MORTUÁRIO

 
Tags:  SONETOS 2018  
 
MORTUÁRIO

Baixa à cova profunda sob a campa
Aquele que da morte fez-se ofício.
Ninguém lhe veio carpir! Nenhum indício
De qu'ele fora amado um rosto estampa!

Seu nome e suas datas sobre a tampa
Contam de sua vida o fim e o início,
Esta, não fora longa nem difícil:
Finou-se igual apaga-se uma lampa...

Deixou de ser ainda de tardinha
E após fora velado na capela
N'um caixão qualquer pois nada tinha.

Dia seguinte, o sol por fim revela
Uma mulher ao lado seu, sozinha:
Toda de luto, a própria Morte era ela!

Betim- 19 10 2018


Ubi caritas est vera
Deus ibi est.


 
Autor
RicardoC
Autor
 
Texto
Data
Leituras
104
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 22/10/2018 16:11  Atualizado: 22/10/2018 16:11
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 12439
 Re: MORTUÁRIO P/RicardoC
QUE SUSTO! Mas não foi por isso que achei um poema digno e próprio da ocasião. Um abraço quentinho... Vó