https://www.poetris.com/
Prosas Poéticas : 

[Uma é mil, dois mil, milhares de palavras]

 
Cada palavra é só uma certa brotação de uma erva daninha em meu campo verde de incompreensíveis esperanças, essa maldita palavra! E cada palavra, na verdade (e o que é a verdade?!) é mil palavras. Mil faces... Estas duas saltaram agora, e caíram aqui. Onde mais?!

Só por isto amo essa faculdade do verbo de ligação — uma é mil, dois mil, milhares de sementes de palavras.

Assim, ou quase assim, é que tento dar conta de meus sentires!

E te digo — não chega perto, não tenta compreensões daquilo que eu mesmo não compreendo e nem faço questão de compreender. Se puderes, sinta, apenas sinta o incômodo de me ler. E só. Só mesmo!
________________
[Desterro, 29/dez/18 - 10h57]

 
Autor
crstopa
Autor
 
Texto
Data
Leituras
108
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.