https://www.poetris.com/
Sonetos : 

AS FIANDEIRAS

 
Tags:  Sonetos 1998  
 
AS FIANDEIRAS

Gira ao fuso o novelo d'uma vida
Que, tanto de plebeus quanto monarcas,
Por um fio teciam as três Parcas
Até a sua história ser cumprida.

Como em altos e baixos é vivida,
Conforme o fio corre e ganha marcas,
Na Roda da Fortuna em rocas e arcas
Alguma existência mais comprida.

Do fio a se tecer s'enreda a cena:
Figuro a surpreendê-las entre velas
N'uma tapeçaria em hora amena.

Mas m'encaram ao vê-las, as três belas,
E a trama que lhes urdo, antes que plena
O fio à minha vida cortam elas.

Belo Horizonte - 26 05 1998


Ubi caritas est vera
Deus ibi est.


 
Autor
RicardoC
Autor
 
Texto
Data
Leituras
83
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.