https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

A festa da carne

 
Tags:  carnaval  
 
Solícito amável e amante...
Das almas que já nasceram sem vida
Ovelhas perdidas e desprovidas
De um amor inefável gigante

Que, não cabe no coração humano,
Por ser enganoso jamais ia fazer
Um ato nobre assim verter ceder
Sua vida por outros tão profanos.

Num plano maior perfeito sagrado
O Filho de Deus sendo ultrajado
Em desfile por seres desumanos,

Na carne glorificando satanás,
Que mundo de horror bestial capaz
De rir do fruto do amor tiranos!

Mary Jun


Mary Jun

 
Autor
Maryjun
Autor
 
Texto
Data
Leituras
371
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Upanhaca
Publicado: 06/03/2019 10:47  Atualizado: 06/03/2019 10:47
Colaborador
Usuário desde: 21/01/2015
Localidade: Sol Poente
Mensagens: 6274
 Re: A festa da carne
Amor profano não abona a alma. Gostei do que li, aqui.

Abraço!
uapanhaca