https://www.poetris.com/
Poemas -> Amor : 

Poema Sem Eira nem Beira

 
Open in new window
Poema Sem Eira nem Beira

De alma em alma o poema cresce
E é assim por aquele que
De amor padece
Ou mesmo por quem não ama... e não padece.

Ele cresce na alma
Dos fortes e vigorosos
Ou daqueles que são somente traumas,
E também para quem
É só alegria
Ou por aquele que só se entristece.

O certo é que o poema não é mais inteiro
Ou ele vira o triplo
Da metade
Ou se transforma em mais
Que um e meio.

O poema cresce e se multiplica
E se estou errado que me
Botem freio
Ou na boca um rude arreio.

Para que eu me cale e nunca mais fale
Deste amor primeiro
Que é de um poema que alguém leu inteiro.
Escrito por um poeta louco
Que por muito pouco não morreu
Prisioneiro
Por um amor possessivo de quem
O leu primeiro.

Alexandre Montalvan

 
Autor
montalvan
Autor
 
Texto
Data
Leituras
89
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.