https://www.poetris.com/
Poemas : 

"O Som que os versos fazem ao abrir"*

 
"Mal penso, logo existo

Assim existo. Porque penso
mal, já que pensar que sim
em negação
é forma de negar
inevitável conta de hospital
após doença longa em quarto
a flores.
[E todavia, às vezes,
bem no fundo
do bolso:
cristalizado mundo.
Minúsculo berlinde
a cores."

Ana Luísa Amaral

* Na Antena 2, programa onde a poetisa participava com encanto.


Zita Viegas















 
Autor
atizviegas68
 
Texto
Data
Leituras
193
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 06/08/2022 21:12  Atualizado: 06/08/2022 21:12
Colaborador
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 2116
 Re: "O Som que os versos fazem ao abrir"*
Bem hajas pela lembrança e pela merecida homenagem.
A morte é sempre o fim dos poemas...

Abraço.