https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Porque não falamos naturalmente - Lialdo

 
Porque não falamos naturalmente - Lizaldo
Das coisas que gostamos
Que queremos
Mesmo não sendo
Um mar de rosas
Provemos
Que tenha sabor amargo
Sabor de hortelã
Cantemos hinos
Ao novo dia
Nova hera
Quem sabe
Amanhã
Tempo de
Parar
Ouvir
Sentir
Cantar
Sonhar
Cooresponder
Reproduzir
Não diga que sou louco
Quando estou sentado
À beira do caminho
Observano formigas trabalhando
Mostrando que a vida
Se refaz em seus limites
Porque só louco
Não vê
O que tem a dizer
O vento em redemoinho
Sentarei sempre na mergem
Para ouvir os reclamos
Do rio
Que corre pro nada



Q U E S E D A N E C U S T O d e V I D A - Lizaldo Vieira
Meu deus
Tá danado
É todo santo dia
O mesmo recado
La vem o noticiário
Com a
estória das bolsas
Do que sobe e desce no mercado
De Tóquio
Nasdaq
São paulo
É dólar que aume...

 
Autor
Lizaaldo
 
Texto
Data
Leituras
332
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.