https://www.poetris.com/
Sonetos : 

AUTOELOGIO

 
Tags:  SONETOS 2017  
 
AUTOELOGIO

Tenho sido o melhor que posso ser
E, embora não pareça bastante, eu
Vejo não ser sequer mérito meu
O bem ou mal do qu'eu ouso escrever.

Mas se escrevinho, por assim dizer,
É por me suceder qual sucedeu:
Nem um declínio nem um apogeu...
Tudo está sempre por acontecer.

N'um futuro que nunca vem, vivi
A escrever do que sinto ou que senti
Mesmo alheio a certames e troféus.

Porque foi com extrema liberdade
Que por sujeito à minha humanidade
Em versos me elevei até os céus!...

Betim - 07 12 2017


Ubi caritas est vera
Deus ibi est.


 
Autor
RicardoC
Autor
 
Texto
Data
Leituras
62
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
4
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
João Marino Delize
Publicado: 07/12/2017 19:28  Atualizado: 07/12/2017 19:28
Colaborador
Usuário desde: 29/01/2008
Localidade: Maringá-
Mensagens: 2399
 Re: AUTOELOGIO
Lindo soneto, apesar da licença poética de um termo que não deve estar nos dicionários. "escrevinho"


Enviado por Tópico
karinna*
Publicado: 07/12/2017 21:36  Atualizado: 07/12/2017 21:36
Participativo
Usuário desde: 26/11/2017
Localidade:
Mensagens: 32
 Re: AUTOELOGIO
*Nossa! Esse ultimo terceto coloca de forma esplendida como eu definiria o labor da escrita poética. 'em versos me elevei ate os céus '...sujeito à minha humanidade...em liberdade.

Perfeito!

Beijoka*