https://www.poetris.com/
Sonetos : 

REFLETIDA

 
Tags:  SONETOS 1996  
 
REFLETIDA

Vê-se ao espelho calada, em soledade.
Muito pálida e gris de orelha a orelha...
Aquela que consigo se assemelha
Revela ela de si sua verdade.

Pelo rosto, uma olheira à claridade,
Escura e funda a faz tanto mais velha...
E o espelho, incerto já do que lh'espelha
Outra imagem de súbito lhe invade:

Ela é, porém não é. Mas possa ser
Alguém que lh'a pudesse constranger
Tamanha semelhança tem consigo.

E reflete: -- "De si, quem poderia
Vestir minha inexacta fantasia
Não fosse eu pretender tê-la comigo?"

Santa Bárbara - 08 18 1996


Ubi caritas est vera
Deus ibi est.


 
Autor
RicardoC
Autor
 
Texto
Data
Leituras
158
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
0
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.