https://www.poetris.com/
 
 
Tags:  vida    memória    emoções    asas    murmúrios  
 
BREVE

Tão breve como um bater de asas
Vertginosa como vento que assobia
A Vida é fogo já sem brasas
Feia labareda sem rumo, doentia.

Perde-se em mar de emoções
Onde o tempo passa sem tempo, inquieto
Dissipa-nos da mente as recordações
Tem-nos cativos num destino incerto.

Restam da vida cinzas mortas. Apagadas!
Só se ouvem murmúrios sem cadência
Solidão, dor e lágrimas resignadas

A memória é já grão de loucura
Tudo o resto se apaga e fica a ausência
Só o olhar ainda guarda alguma ternura.

rosafogo


Na plenitude da felicidade, cada dia é uma vida inteira.
Johann Wolfgang Von Goethe



 
Autor
rosafogo
Autor
 
Texto
Data
Leituras
494
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 07/08/2009 17:24  Atualizado: 07/08/2009 17:24
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: Breve
Rosa, gostei do seu soneto.
Um abraço