https://www.poetris.com/
 
Crónicas : 

Os chineses compraram o Luso!

 
Antigamente, até dava gosto vir até aqui e sentar naquele banco além, sob a sombra da latada das melancolias. Havia damas em roupão e rolos de plástico na cabeça, cada uma com a sua trouxa de crochet no colo a agulhar rosetas de poesias trabalhadas em complicados botões de efeitos floreados. Por vezes, agulhavam a quatro mãos melodiosos entrançados de finas rendas que costuravam em colchas e estendiam numa corda de molas coloridas, enfeitando os varais deste quintal por onde forasteiros se passeavam entre gladíolos e acuçenas. Não eram raras as vezes, que se encontrava um ou outro menos avisados, lançando olhares extasiados de admiração suprema, por todas aquelas belezas manuais de trabalhadas rimas, que o sol se esforçava por fazer brilhar, adejando ao vento sereno de outonais primaveras rejuvenescidas...
Os cavalheiros, quase sempre cordiais, não lhes poupavam os elogios, lançando-se em arrulhos de subtilezas sussurradas aos ouvidos, em aturadas conversações, que, muitas das vezes, acabavam por desfalecer de cansaços e resignações.
Também havia os costumeiros frequentadores do paraíso que em tempos prometia. Esses, já habituados aos rolos e aos roupões, nem ligavam muito ao crochet que ali se fazia. Estavam ali por estar. Gostavam de ter companhia e de vez em quando também eles puxavam das suas rimas que traziam nas algibeiras, as desdobravam e estendiam sobre o muro, junto aos canteiros das sardinheiras. Ali ficavam a olhá-las horas a fio numa tentativa de lhes encontrar uma qualquer utilidade antes de as voltarem a guardar nos fundilhos para no dia seguinte continuarem a estudar e a dissertar sobre as suas quadras.
Também aqui se podiam assistir a acalorados e efusivos despiques sobre os mistérios das minúcias da poesia. Lembro-me de vários, mas preferi nunca me intrometer entre os especialistas da matéria, não fosse alguma agulha desgovernada furar-me um olho...
Hoje é uma dor d'alma passar por aqui. É tão raro encontrar algum roupão de rolos na cabeça e cavalheiros submissos a segurar em novelos, dobando meadas intermináveis. Nem a tentativa de um grupo de benfeitores e antigos beneméritos, saudosistas do tempo que não volta atrás, de aqui implantarem novas espécies de flores poéticas por forma a tornarem o jardim mais aprazível e liberto de certos insectos e rastejantes que resolveram atacar em massa reduzindo a pó todo o espólio existente, salvou a tempo, este agora malogrado quintal das melancolias murchas.
O quintal parece que foi vendido aos chineses e em breve se instalará aqui uma central de poesia, que exportarão em contentores para todo o mundo. Qualquer coisa em grande, dizem alguns!


*... vivo na renovação dos sentidos, junto da antiguidade das lembranças, em frente das emoções...»

Impulsos

coisa pouca

 
Autor
cleo
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1055
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
29 pontos
13
0
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 29/06/2012 13:37  Atualizado: 29/06/2012 13:37
 Re: Os chineses compraram o Luso!
*Cleo, um texto prá lá de bem escrito.
Quase uma cantilena, tão sonoro e cadenciado soou aos meus ouvidos.
Quanto ao teor, digo-te que deve ter sido, de fato, uma época de ouro para vocês.
Contudo, sinceramente e com todo respeito, quando leio algo assim, fico confusa sobre ser parte desse Luso. Na verdade, não me sinto qualificada e desanimo.
Entretanto, eu entendo teu sentir e de tantos outros que expressam essa 'saudade'.
Um abraço
Karinna*



Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 29/06/2012 13:55  Atualizado: 29/06/2012 13:55
 Re: Os chineses compraram o Luso!
ai ai, temo o saudosismo, dizem que pode até matar a gente de melancolia. por isso comprei logo o último lançamento do tablet, e mandei consertar o lap para salvar as memória em arquivos executáveis. quando em vez é bom sacudir o pó das rendas amareladas e dar-lhes umas engomadas. tanto o tablet quanto o lap são de marca, temo produtos chineses... mas sabe Cleo, seu texto é quase um daqueles filmes portugueses antigos, como um que eu assisti na filmoteca da ABI Associação Brasileira de Imprensa; "Aldeia da Roupa Branca", faz muitos anos, mas ainda me lembro. Acho que essas lembranças só servem mesmo para colorir a nossa vida. o negócio é encarar a contemporaneidade e adapta-se. quanto ao Luso; o Poemas, creio que não corre esse risco, ainda há muito que se modernizar...
bj e meu abraço caRIOca.
zésilveira

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 29/06/2012 13:56  Atualizado: 29/06/2012 14:06
 Re: Os chineses compraram o Luso!
ai ai, temo o saudosismo, dizem que pode até matar a gente de melancolia. por isso comprei logo o último lançamento do tablet, e mandei consertar o lap para salvar as memória em arquivos executáveis. quando em vez é bom sacudir o pó das rendas amareladas e dar-lhes umas engomadas. tanto o tablet quanto o lap são de marca, temo produtos chineses... mas sabe Cleo, seu texto é quase um daqueles filmes portugueses antigos, como um que eu assisti na filmoteca da ABI Associação Brasileira de Imprensa; "Aldeia da Roupa Branca", faz muitos anos, mas ainda me lembro. Acho que essas lembranças só servem mesmo para colorir a nossa vida. o negócio é encarar a contemporaneidade e adapta-se. quanto ao Luso; o Poemas, creio que não corre esse risco, ainda há muito que se modernizar...
bj e meu abraço caRIOca.
zésilveira

Enviado por Tópico
Pedra Filosofal
Publicado: 29/06/2012 14:01  Atualizado: 29/06/2012 14:01
Colaborador
Usuário desde: 17/09/2007
Localidade: Barreiro
Mensagens: 1279
 Re: Os chineses compraram o Luso!
assino por baixo.

Enviado por Tópico
Betha Mendonça
Publicado: 29/06/2012 15:34  Atualizado: 29/06/2012 15:34
Colaborador
Usuário desde: 01/07/2009
Localidade:
Mensagens: 6741
 Re: Os chineses compraram o Luso!
Querida, Cleo!
Ao passar no meu barco por esse rio de melancolia pelo qual navego quase diariamente, eu parei para respirar um pouco da deliciosa nostalgia do teu belo texto.Parabéns pela construção das letras e dos sentires aqui plantados!Bjo, Betha.

Enviado por Tópico
RoqueSilveira
Publicado: 29/06/2012 15:53  Atualizado: 29/06/2012 15:54
Colaborador
Usuário desde: 31/03/2008
Localidade: Braga
Mensagens: 8226
 Re: Os chineses compraram o Luso!
Nem todos entendem este texto, eu sim, porque vivi aqui. As pessoas podem ser outras, podemos perder-nos entre desconhecidos, porque a massa do luso aumentou, mas não vejo que o texto seja uma crítica à qualidade dos textos dos actuais usuários.
No entanto o que estranho, e esse é um problema fulcral, é que quando tinha menos usuários havia mais leituras, comentários, interacção. Via-se na página principal muitos textos com 20, 30, 40, 50 comentários, em poucos minutos tinham dezenas de leituras. E hoje? Basta ir lá ver.
É certo que não são leituras e comentários que dão qualidade aos textos e poemas, mas não é isso que está em causa e costuma ser mal-entendido, o que está em causa é o próprio site que perdeu em vida. E, reconheçamos, até a paz que existe hoje é terrivelmente maçadora.
Roque

Cleo
O texto está fantástico
Beijo

Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 29/06/2012 17:20  Atualizado: 29/06/2012 17:21
Colaborador
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 1599
 Re: Os chineses compraram o Luso!
Não há como não sentir cada palavra do teu texto.
Houve sem dúvida uma mudança, sente-se e todos os que como eu já cá andamos há algum tempo podem verificar isso.
Há muita qualidade, higiéne e todo um conjunto de factores (sobretudo uma publicidade e uma escolha de mercado muito bem feitas)que me fazem comer, e até gostar de o fazer, no Mc Donalds mas, ainda assim, não é o mesmo que comer um cozido...

Partilho da tua nostalgia e portanto um bem haja!

Beijo cleo.

Enviado por Tópico
Liliana Jardim
Publicado: 29/06/2012 19:39  Atualizado: 29/06/2012 19:39
Luso de Ouro
Usuário desde: 08/10/2007
Localidade: Caniço-Madeira
Mensagens: 4528
 Re: Os chineses compraram o Luso!
Ola Cleo

Gostei da reflexão do teu texto, também sinto uma certa nostalgia do passado, sim

Só tem um senão o texto ehehe, o titulo.
Ora passa a explicar e digo desde já que é uma opinião só minha e acho que não era isso que querias dizer. Sei que hoje em dia existe muito comercio chinês em Portugal, pessoalmente só acho que ficamos a perdem na qualidade dos produtos, mas o lusos não foi comprado pelos chineses, eheheh, porque a qualidade das poesias é proporcional ao passado, o que acontece é que a inter acção dos usuários é menor (note-se a boa interacção no respeito que todos merecem).

Beijinhos

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 03/07/2012 11:12  Atualizado: 03/07/2012 11:12
 Re: Os chineses compraram o Luso!
Que calamidade vergonhosa...

Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 08/07/2012 03:13  Atualizado: 08/07/2012 03:13
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: Os chineses compraram o Luso!
Era como sol na plantação de arroz...
se tentar explicar, ninguém vai entender.
Ah, como gostei! bjs

Enviado por Tópico
cleo
Publicado: 14/07/2012 22:54  Atualizado: 14/07/2012 22:54
Luso de Ouro
Usuário desde: 02/03/2007
Localidade: Queluz
Mensagens: 3857
 Re: Os chineses compraram o Luso! Resp. A TODOS
S.KARINNA*

JoséSilveira

Pedra Filosofal

Betha_M_Costa

RoqueSilveira

Rogério Beça

Liliana Jardim

Frank_Mike

Vania Lopez

A todos vós o meu sincero agradecimento pela leitura, que, espero, vos tenha agradado...(sei que agradou

Isto foi um daqueles meus impulsos incontroláveis que me costumam dar de vez em quando e que só podem ter dois desfechos: ou me sento e espero que a vontade de escrever passe, ou então meto as mãos nas teclas e só paro quando chego ao fim!
Desta vez, foi o segundo que escolhi e deu no que vocês leram

Um agradecimento também a todos os outros que leram e não se manifestaram!

Bem hajam, sempre!!!