https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

; é-me estranha a imagem da estrada que começa

 
;
;
;
;
;
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;;
;
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;;
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;
;
;;
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;;;;;;;;;;;;
;;;;;;;;;;;;;;;;
;

; é-me estranha a imagem da estrada que começa
decepada
sinuosa.

É verdade que confio no caminho
por entre as cores do castanho outono
perfilando distâncias e as flores antes plenas que te estendo
sem a sombra do bando de pássaros migrando a sul

despedem-se os que nada levam consigo
partem embalados
talvez existam amores clandestinos algures
de nada servindo constelações ou cometas
além das nuvens escuras desveladas aqui
ali.

I

Então as mãos que se estranham
submersas pelo anoitecer
deixam de deslizar
o espanto que as guiava.

II

;ouço os passos da tua voz que se afastam
[como a estranha imagem da estrada que agora recomeço]

é assim a anteaurora
assim o teu olhar

velando-me

já nada depende de mim. enfim.




"Forfante de incha e de maninconia,
gualdido parafusa testaçudo.
Mas trefo e sengo nos vindima tudo
focinho rechaçando e galasia.
Anadiómena Afrodite? Não:"

("Afrodite? Não" Jorge de Sena)

 
Autor
F.Duarte
Autor
 
Texto
Data
Leituras
786
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
17 pontos
12
3
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
RaipoetaLonato2010
Publicado: 24/09/2014 23:48  Atualizado: 24/09/2014 23:48
Colaborador
Usuário desde: 13/03/2010
Localidade: Paulínia-SP
Mensagens: 2655
 Re: ; é-me estranha a imagem da estrada que começa
"[como a estranha imagem da estrada que agora recomeço]"

Guardo para mim esse verso.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 25/09/2014 04:07  Atualizado: 25/09/2014 04:08
 Re: ; é-me estranha a imagem da estrada que começa
repetiu..

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 25/09/2014 04:07  Atualizado: 25/09/2014 04:07
 Re: ; é-me estranha a imagem da estrada que começa
já nada independe-se, até..

uma das coisas boas de aprender e ler, é imaginar-se como ao tal autor que se fez. ao poema, digo. ao texto, enfim.. de tal forma a tramitar um pouco de si(eu, leitor) para o acesso de quem dirigiu esta vertente de "história".. eu digo que me vi, aqui. e um pouco mais, além das linhas..



então,
agora sou eu que te agradeço!
Obrigado, Ricardo!


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 25/09/2014 12:57  Atualizado: 25/09/2014 12:57
 Re: ; é-me estranha a imagem da estrada que começa
Poeta,

Levo comigo a tua linda poesia!

ÚNICA, PERFEITA e...

ADORO!

Beijos,

Anggela


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 27/09/2014 06:40  Atualizado: 27/09/2014 06:40
 Re: ; é-me estranha a imagem da estrada que começa
«Então as mãos que se estranham
submersas pelo anoitecer
deixam de deslizar
o espanto que as guiava.»

guardarei esses como farol profundo e belo poema


Enviado por Tópico
RayNascimento
Publicado: 11/10/2014 06:40  Atualizado: 11/10/2014 06:40
Membro de honra
Usuário desde: 13/03/2012
Localidade: Monte Roraima - Brasil
Mensagens: 6400
 Re: ; é-me estranha a imagem da estrada que começa
"é assim a anteaurora
assim o teu olhar

velando-me"

Belo é o sentir Trans-versalizado.
Ray Nascimento
Open in new window


Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 02/11/2014 13:03  Atualizado: 02/11/2014 13:03
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29201
 Re: ; é-me estranha a imagem da estrada que começa
Despendam de um vago aquilo que se procura em um começo que os instante irá travessar os momentos que divagam nesse genuíno recomeço de um olhar onde os olhos são as verdadeiro imagens daquele algo que traduz de um caminho por onde se vaz.