Poemas : 

Fico São

 
Tags:  ficção  
 
assim não tens razão...
somos todos frutos de enviesada ficção que entre uns e outros vamos errando...
amo essa legião de coxos que pega na pena de pavão...
ou odeio...
e se mentir é errar duas vezes
seja tudo a dobrar...
ou atirar a verdade (doce ilusão) à cara e ferir,
acrescer uma mágoa, a bem dela...
que honra
dignidade sem idade,
correcção...

mas nas histórias reais, há mais mentira no topo e verdades no fundo...

reza para que o inferno não seja só este, aqui.


Sou fiel ao ardor,
amo esta espécie de verão
que de longe me vem morrer às mãos
e juro que ao fazer da palavra
morada do silêncio
não há outra razão.

Eugénio de Andrade

Saibam que agradeço todos os comentários.
Por regra, não respondo.

Texto inspirado no poema de ruacuzuaco, "o silêncio da pobreza alegre".
Foi o primeiro de dois comentário.
 
Autor
Rogério Beça
 
Texto
Data
Leituras
176
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
15 pontos
1
3
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 07/06/2024 00:29  Atualizado: 07/06/2024 00:29
Membro de honra
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 18297
 Re: Fico São
Ocorreu-me dizer que o inferno somos nós. Sua caneta possui asas afiadas. Agudas. Amo isso tudo. Bjs