https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Diálogo com o inevitável

 
Tags:  morte espreita    rua estreita  
 
A Vida me larga a qualquer hora.
Pois ela sabe que não sei para onde vou?!
Mas vou fazer de conta!? Ah!Aqui ninguém mora!
E a Morte me espreita...
Nesta rua estreita?!
Não conheço! Não sei de nada, não estou!
Mas a Morte é safada...

Deve haver algum engano?!
Bateu na porta errada!
Não vai ser por este ano!Porque vem tão apressada?
Qual é a pressa?!
Não estou interessada, acabemos a conversa!

Faço-me despercebida!
Aconteça o que acontecer, vou continuar a vida.
Imaginem o absurdo
Ir para o esquecimento...
Lugar que nem sei onde é?!
À mercê de tudo.
Um sítio cinzento
Sujeita a perder o pé!

Não quero ouvir nem bater à porta!
Trama a vida algo contra mim!?
Mas sou robusta, que importa?
E a morte não me leva assim...

Ainda não são horas não!
Enquanto sorrir meu CORAÇÃO.
Minha voz ecoará feita trovão!
A amedrontar a Morte e sua ambição.

rosafogo




Na plenitude da felicidade, cada dia é uma vida inteira.
Johann Wolfgang Von Goethe



 
Autor
rosafogo
Autor
 
Texto
Data
Leituras
644
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
6
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Avozita
Publicado: 06/10/2009 15:30  Atualizado: 06/10/2009 15:30
Colaborador
Usuário desde: 08/07/2009
Localidade: Casal de Cambra - Lisboa
Mensagens: 4531
 Re: Diálogo com o inevitável
Claro amiga, amedontra a morte
é muito cedo para partir.

Gostei muito deste poema triste e ao mesmo tempo, com esperança.

Beijos

Antonieta


Enviado por Tópico
gil de olive
Publicado: 06/10/2009 17:07  Atualizado: 06/10/2009 17:07
Colaborador
Usuário desde: 03/11/2007
Localidade: Campos do Jordão SP BR
Mensagens: 5046
 Re: Diálogo com o inevitável
Embora falando de morte, ficou um mimo seu texto!Gostei de ler.


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 07/10/2009 00:59  Atualizado: 07/10/2009 00:59
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: Diálogo com o inevitável
Tão musical o que escreves, esse diálogo tenho sempre, engraçado que se morre mais enquanto
se vai vivendo, no final devolvemos o brinquedo a
Deus e vamos pra outro canto. Parabéns! Bj