https://www.poetris.com/
 
 
Flutuar
 
Caminho!
E no entanto sinto-me flutuar
Que bom seria se em lugar de tocarmos no chão
Tivéssemos o poder de voar
De anular a força da gravidade
E abrindo os braços ao mundo pudéssemos planar!
Deixar-me hipnotizar e num truque mágico
Entrar num estado de lucubração e num alor pairar
Qual condor pelos planaltos imponentes
Esvoaçando sobre a densa floresta e os rios
Sobrevoando espelhos de água que alimentam os seres viventes

Caminho!
Mas quem me dera que os meus pés
Se ausentassem deste chão poluído
De desenganos, louçainha, ornamentos e ambições
Pudesse construir nas nuvens uma praça-forte de ternuras e abraços
Delineada por amplexos transformados em fortificações

Então o caminho da existência seria um jardim
Assim a vigília valeria a pena
Porque a doçura seria a soberana em redor de mim
E o bem-querer o rei
Que salutar seria a minha sorte
Mas não! A opressão acorrenta-me o corpo à terra
E assim estarei nesta inquietação até que me visite a morte!
 
Autor
AnaMariaOliveira
 
Texto
Data
Leituras
1134
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
4
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 26/08/2010 20:43  Atualizado: 26/08/2010 20:43
 Re: Flutuar
Ola Ana.
Tenho pena e sinto a impotência para comentar este poema belíssimo. Sei sentir amiga, mas infelizmente já há algum tempo de quando em vez a incapacidade de coordenação para fazer um bom comentario. Mesmo assim não quis deixar de assinalar a minha passagem.

Beijo azul

Enviado por Tópico
Runa
Publicado: 26/08/2010 20:48  Atualizado: 26/08/2010 20:48
Colaborador
Usuário desde: 24/04/2010
Localidade: Santo Antonio Cavaleiros
Mensagens: 1177
 Re: Flutuar
Fiquei a flutuar nos teus versos, sonhando com um par de asas.

Beijos

Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 26/08/2010 21:12  Atualizado: 26/08/2010 21:12
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: Flutuar
Oi Ana,
a tua poesia transmite-me sempre uma nostalgia enorme, não só pela beleza das palavras com que habitualmente bordas a descrição do que te vai na alma, mas porque há como que uma inquietude crónica em ti, que te faz sorrir através das lágrimas que não choras.
Beijo, minha amiga.
Tenho saudade de te ver, sabias?
Vóny Ferreira

Enviado por Tópico
AnaMariaOliveira
Publicado: 27/08/2010 08:34  Atualizado: 27/08/2010 08:34
Super Participativo
Usuário desde: 19/06/2008
Localidade: Lisboa
Mensagens: 158
 Re: Flutuar
Obrigada pelos comentários...

Saudades...também as tenho.Sinto sempre saudades de seres humanos genuínos.
Mas a vida é estranha e coage-nos a partir em direcções por vezes opostas àquelas que nos fariam felizes...
A NET tem-me decepcionado nestes últimos tempos. Mas a vontade de ler poesia é tão grande que me mantenho por aqui de quando em vez.

Tudo de bom para ti Vony.
Certamente voltaremos a ver-nos.
Abraço a todos.
Ana Oliveira