https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

ALIVIO

 
Há uma arrogância aparecida
Espontânea e indesejável amargura
Num gesto desta, já gasta, vida
Que me distrai uma ténue ternura.

Condeno-me na tristeza de um dia
Essa arrogância irreflectida que saiu,
O controle do momento que me fugia,
E o arrependimento que depois me seguiu.

Uma pressão, por isso, acumulada
Escorre-me, em lágrimas, pelo rosto
Como um grito duma alma aliviada.

Abre-se no meu perfil recomposto
Um sorriso de companhia agradada
Uma expressão de gentil no rosto.

bloackt:


Nascer para ser feliz

 
Autor
bloackt
Autor
 
Texto
Data
Leituras
547
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.