https://www.poetris.com/
Sonetos : 

Desencontro

 
Tags:  flores    caminho    cor    espinhos    felicidade retrato  
 
Open in new window

Desencontro

Quando a solidão bater em tua porta
Lembrarás que um dia já foste feliz
Mas talvez é tarde e a Inês é morta
E o meu retrato já não tenha matiz

Já andamos pelo mesmos caminhos
Já sentimos os perfumes das flores
Agora estamos pisando em espinhos
Pois já desbotaram todas as cores

Agora estamos n'outros patamares
Residimos em diferentes lugares
E nossas vidas não mais se cruzarão

Então, vamos manter nossas rotinas
Para não mostrarmos nossas ruínas
Comemos angu e rotamos camarão.

jmd/Maringá, 09.08.22



verde

 
Autor
João Marino Delize
 
Texto
Data
Leituras
94
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 10/08/2022 10:55  Atualizado: 10/08/2022 10:55
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29909
 Re: Desencontro
A vida nos aplica esse momentos onde aquele tudo se estravia de nossas vidas por outra via. Somente maravilha

Enviado por Tópico
João Marino Delize
Publicado: 10/08/2022 18:41  Atualizado: 10/08/2022 18:41
Colaborador
Usuário desde: 29/01/2008
Localidade: Maringá-
Mensagens: 3289
 Re: Desencontro
Tem um "Xarope" que faz questão de ler meus poemas e dizer que não gostou. Se não gosta é favor nem lê-los. Não deve entender nada de poesia e olha lá se este estrupício entende de alguma coisa.