https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

; ruem pelo tempo subitâneo dias noites onde me perco

 
;;;;;;;;;;;;;;;;
;;
;
;
;
;
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;;
;;;;;;;
;
;
;
;;;;;;;;;;;;;;;;;
;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;;
;;;;;


; ruem pelo tempo subitâneo dias noites
onde me perco

se me cobre o rubicundo incerto de certas romãs
da mesma forma que volvo para nós olhares
inflados [porque não?]
vultos prementes


cheiros a canela alagam vozes de estrelas
que ouço sem entender.

Eis-nos aqui nós
aqui sós roucos
rastejando
somos transparências que se evadem deslumbradas

I

[e]
dizes-me:
- inflamam-me imagens revoando os sítios despovoados das mimosas

[e]
digo-te:
- guarda-me o cansaço dos orvalhos perdidos

II

é pelos telhados caiados a vento
que habito tudo

por esse todo
que me desabita.

III

Alumbra-me num dia assim
em que a morte

saiu à rua. só



(; reintroduzindo-me em F.Duarte libertando-o)


"Forfante de incha e de maninconia,
gualdido parafusa testaçudo.
Mas trefo e sengo nos vindima tudo
focinho rechaçando e galasia.
Anadiómena Afrodite? Não:"

("Afrodite? Não" Jorge de Sena)

 
Autor
F.Duarte
Autor
 
Texto
Data
Leituras
756
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
18 pontos
7
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Odairjsilva
Publicado: 31/07/2014 22:48  Atualizado: 31/07/2014 22:48
Membro de honra
Usuário desde: 18/06/2010
Localidade: Cáceres, MT
Mensagens: 2767
 Re: ; ruem pelo tempo subitâneo dias noites onde me perco
De uma complexidade efervecente que nos leva a usar a racionalidade. Um belo poema bem construído. Gostei muito.


Enviado por Tópico
RaipoetaLonato2010
Publicado: 01/08/2014 02:52  Atualizado: 01/08/2014 02:52
Colaborador
Usuário desde: 13/03/2010
Localidade: Paulínia-SP
Mensagens: 2657
 Re: ; ruem pelo tempo subitâneo dias noites onde me perco
"Alumbra-me num dia assim
em que a morte

saiu à rua. só".

É sempre um prazer imenso saber que no mundo ainda encontramos poetas inspirados e mentores de boas imagens e versos brilhantes.


Enviado por Tópico
VCruz
Publicado: 03/08/2014 18:25  Atualizado: 03/08/2014 18:25
Colaborador
Usuário desde: 08/06/2011
Localidade:
Mensagens: 679
 Re: ; ruem pelo tempo subitâneo dias noites onde me perco
[eriça-me os pelos da nuca], toda vez que supostamente cruzamos, posto que, a morte celebra renovação...
"somos transparências que se evadem deslumbradas", ambas!

Irresistível não surfar pelas tuas letras, sempre revigorantes...
Bjão Poeta estimado
V.


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 11/08/2014 04:24  Atualizado: 11/08/2014 04:24
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: ; ruem pelo tempo subitâneo dias noites onde me perco
perco-me por que venho aqui.
encontro-me nos momentos das palavras.
das palavras que vestem os eus.
o fim dói como todos os fins. obrigada.