https://www.poetris.com/
Poemas : 

O Anel

 
Estava sentado na areia
Olhos fixos no horizonte
A Lua bonita e cheia
Corria por detrás do monte.

A noite estava estrelada
O vento subia a montanha
A água parecia parada:
Cristal que ninguém arranha.

E viaja o meu pensamento
Eleva-me para outro canto
Por terra que me traz alento
Que enche meu peito de encanto.

E finjo que está comigo
Que está no meu colo a sorrir
Chamando-me de amigo,
De amante, de grão-vizir.

E finjo que ainda me ama
Que beija a boca minha
Que ainda é minha rainha
Que em noites frias me chama.

Do nada a noite se acaba
O Sol ascende no sudeste
Eu choro a falta da amada
E o anel que nunca... Me deste.






















Gyl Ferrys

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
150
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
2
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
João Marino Delize
Publicado: 04/01/2019 20:15  Atualizado: 04/01/2019 20:15
Colaborador
Usuário desde: 29/01/2008
Localidade: Maringá-
Mensagens: 2814
 Re: O Anel
Gostei do seu poema em quadrinhas. Bem escrito.

abraços